Home > Notícia

Notícia

Foto da notícia

O BRT Rio abre suas portas para o futuro

Rio de Janeiro, 13 de Junho de 2017.

“Não desista, tenha determinação e força de vontade, porque vale muito a pena”. O conselho vai para os jovens aprendizes recém-chegados ao BRT Rio e vem de alguém que, há cerca de um ano, trilhava o mesmo caminho dessa turma. Larissa Oliveira, 19 anos, foi uma das nove contratadas da última turma que se formou no Sest/Senat (Paciência) no programa feito em parceria com o Consórcio para a profissionalização e inserção de jovens no mercado de trabalho.


“No curso, você tem uma lição de vida. Não é apenas uma profissão que você aprende, há um crescimento como pessoa. O próximo passo é fazer faculdade de Educação Física”, contou Larissa, que fez inscrição para jovem aprendiz durante ação de recrutamento que houve numa das escolas atendidas pelo Clube do BRTzinho, projeto social do BRT Rio.


Assim como Larissa, ela também foi jovem aprendiz e foi efetivada para o cargo de fiscal de tráfego. Mas se o momento é de comemorar, nem sempre foi assim. Júlia lembrou que chegou a pensar em desistir por causa da idade e da necessidade de ajudar a família. “Eu precisava ter uma renda maior. Foi difícil, porque eu tinha que contribuir em casa e me sentia pressionada.


Teve uma hora que bateu um desespero grande. Mas fui persistente e me concentrei nessa possibilidade de ficar no BRT. No fim, deu tudo certo”, disse Júlia, que sonha em estudar Gastronomia.


A história de Adriano Tenório da Costa, 21 anos, não é muito diferente da de outros colegas do programa do Sest/Senat. Quando faltava pouco tempo para dar baixa do serviço militar, ele entregou o currículo no Consórcio, na expectativa de conseguir emprego como “segurança” (controlador de estação). O que ele não imaginou era que seria convocado para uma seleção de jovem aprendiz, aprovado e que, um ano depois, estaria com uma profissão e um salário três vezes maior do que o do início do programa. “Lembro-me do meu pai falando: agarra essa chance com unhas e dentes, nem todo mundo tem essa oportunidade. Foi o que eu fiz. Estou feliz”, contou o novo fiscal de Tráfego do BRT Rio.

COMPARTILHE: Google+