Home > Notícia

Notícia

Foto da notícia

Casal faz ensaio fotográfico no BRT, local em que o amor foi à primeira vista

Rio de Janeiro, 5 de Junho de 2017.


O DIA




Rio - Os que não acreditam em amor à primeira vista terão uma séria discussão com o cabeleireiro Emerson Costa, de 39 anos. Entre todas as 1,8 mil pessoas que passam, em média, pela estação do BRT Transcarioca Rio 2 em dias de fim de semana, quem estava na mesma fila para o ônibus naquele Sábado de Aleluia de 2015 era nada mais do que sua futura mulher: a advogada Daniela Moratelli, 34. Dois anos depois, o casal voltou ao lugar onde a história de amor começou para um ensaio fotográfico que arrancou olhares curiosos dos passageiros do transporte neste domingo. 


A ideia inusitada surgiu com o objetivo de eternizar o momento em que o Cupido agiu. “Um dia antes (de conhecê-la), eu já tinha pedido a Deus alguém que crescesse junto comigo. Quando olhei para ela, meu coração disparou. Fiquei trêmulo. Não sei explicar o que aconteceu”, contou o noivo.


A flecha talvez tenha passado de raspão por Daniela — inicialmente, a advogada ficou com o pé atrás. Eles se sentaram perto um do outro no ônibus, mas só depois de muita insistência, ela deu o número de seu telefone. “Ele ficou se aproximando e eu fazendo a difícil. Eu estava no celular e ele puxou assunto dizendo que WhatsApp vicia. Eu falei: e? Só me animei quando ele começou a falar de cabelo. Como ele é cabeleireiro, eu queria fazer umas mechas”, brincou.


O primeiro encontro também foi no BRT — os dois marcaram em frente à estação Merck. O casal foi a um restaurante japonês, mas como Daniela é alérgica a frutos do mar, Emerson teve que comer tudo sozinho. Mas a relação engatou e, entre indas e vindas de ônibus, os dois começaram a morar juntos e vão celebrar a união no dia 17 de julho. A vaquinha está sendo feita para garantir a lua de mel. A noiva pede para avisar, que quem quiser participar pode acessar mecasei.com/danyeemerson.


No Terminal Alvorada, onde também teve foto e troca de roupa, quem descia do BRT observava a equipe do ensaio com estranheza. Alguns riam e outros falavam que nunca fariam algo assim. Uma funcionária da limpeza parou para admirar: “Achei romântico. Até faria algo do tipo, mas é difícil o homem topar”. Daniela comemorou: “Queríamos mesmo causar esse frisson”.


O amigo de infância da noiva e fotógrafo, Paulo Martins, 36, nunca tinha recebido proposta de ensaio pré-casamento parecida. “É uma ideia muito inusitada, mas logo embarquei. Eles são casal muito diferentão, combinam em tudo”, disse.


A mãe da noiva, a aposentada Nilza Souza, 67, confessou que não teria coragem de fazer fotos do tipo. Mas pegou o BRT para prestigiar a filha e o genro. “Era o sonho dela fazer ensaio que refletisse a história dos dois. Será surpresa para a família toda”, contou.


Entre os cliques, Emerson mantinha a noiva hidratada e ajeitava seu vestido. Daniela não desgrudava do amado. Os dois não têm problema em demonstrar amor em qualquer lugar — até no BRT. “Às vezes ele fala: posso gritar aqui que eu te amo? E ele grita mesmo! Ele é romântico”, riu.


Leia mais em: http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-06-05/casal-faz-ensaio-fotografico-no-brt-local-em-que-o-amor-foi-a-primeira-vista.html



COMPARTILHE: Google+